Piso salarial do Farmacêutico no Mundo

Piso salarial do Farmacêutico no Mundo

Este artigo foi criado a partir de relatos de alguns profissionais que atuam no exterior para que o farmacêutico brasileiro entenda de que maneira a categoria atua e é valorizada em alguns países do mundo.

As informações contidas na matéria foram fornecidas tanto por farmacêuticos brasileiros que atuam em outros países, quanto por farmacêuticos estrangeiros que auxiliaram na elaboração deste artigo,  compartilhando as informações salarias praticadas em seus países de origem.

Como é  o piso salarial do farmacêutico no mundo?

1. Canadá

piso-salarial-farmaceutico-canada

Os farmacêuticos no Canadá não são apenas dispensadores de medicamentos, eles são envolvidos no cuidado com a saúde do paciente conduzindo diretamente a terapia medicamentosa e aconselhando os pacientes. O trabalho do farmacêutico no Canadá com o paciente vai desde a preparação do medicamento, aconselhamento nos cuidados na administração, possíveis interações medicamentosas e efeitos adversos.

Em alguns locais do país o farmacêutico possui licença para prescrição de medicamentos.

Devido à vasta extensão territorial do Canadá, o número de farmacêuticos, e por sua vez o número de unidades de farmácia, são muito pequenos. Há poucos farmacêuticos, e estes devem dirigir às vezes mais de 300 Km para chegar até a “comunidade de farmácia”,  como é chamado no país, mais próxima.

E o Governo reconhecendo este problema  iniciou a partir de 2009 uma campanha que motivou os farmacêuticos a se mudarem para áreas mais remotas no intuito de tornar o medicamento mais acessível à população.

Para tanto, as universidades aumentaram o número de estudantes admitidos no cursos para ajudar o Governo Canadense.

A profissão farmacêutica é uma das mais lucrativas no país assumindo terceiro lugar entre os salários mais altos.

O valor do salário médio é de C$ 95.000 anual, cerca de R$ 216.600,00 (cotação do dólar canadense (CAD) – R$2,28 em 13/10/2014), além de um bônus anual de C$ 3.000,00, cerca de R$ 6.840,00.

Mas este valor pode aumentar dependendo da especialização, nível de graduação, local de trabalho e da área de atuação. E este valor pode chegar até C$ 157.300,00, ou seja, R$ 358.644,00 ao ano.

2. Estados Unidos

estados-unidos-piso-salarial-farmaceutico

Os farmacêuticos nos Estados Unidos atuam de forma similar aos canadenses, onde possuem um contato mais direto com a saúde do paciente.

Sendo que um farmacêutico hospitalar, ao contrário do brasileiro que fica atrás do balcão, atua diretamente nas salas de pronto socorro, chamados de ER (Emercency Room). O papel do farmacêutico é instruir o médico em qual medicamento deve ser usado em cada atendimento ou enfermidade,além da quantidade exata a ser usada.

Não é o médico quem decide qual medicamento deve ser utilizado, e sim o farmacêutico.

Em entrevista com uma farmacêutica brasileira formada em farmácia nos Estados Unidos há mais de 10 anos, foi informado que um farmacêutico que atua em grande redes de drogarias, como a CVS e o Walgreens por exemplo, ganham em média U$ 120.000,00 ao ano, algo em torno de R$ 301.200,00 levando em consideração a cotação do dólar americano de R$2,51 (13/10/2014).

Um estudo feito em outubro de 2014 pelo Instituto U.S. Bureau of Labor Statistics relatou que o farmacêutico hoje ganha mais do que era esperado.

O relatório mostrou que a faixa salarial é de U$106,410  (R$ 267.089,01)  anual, e que os farmacêuticos mais bem pagos podem ganhar até U$131,440 (R$ 329.914,40) por ano.

Os farmacêuticos com menor remuneração ganham em torno de U$ 77,390 (R$ 194.248,90) . Mas a média fica em torno de U$121,745 (R$ 305.579,50) por ano.

Quais os fatores determinam o salário do farmacêutico americano?

Em geral, quanto maior a graduação, como o caso de um doutorado (U$ 139.000,00 em média), maior é a remuneração. Mas existem outros fatores:

  • Porte da farmácia
  • Área de atuação
  • Local do país (estado e cidade)
  • Graduação – nível acadêmico

Farmacêuticos proprietários de seus próprios estabelecimentos ainda podem aumentar mais os ganhos e expandir economicamente.

3. Irlanda

piso-salarial-farmaceutico-irlanda

A situação do farmacêutico na Irlanda de forma geral é boa, mas os salários costumavam ser melhores.

Na Europa (Irlanda, Reino Unido e em praticamente todos os países membros da União Europeia) existe uma diferença entre a área de ciências farmacêuticas e farmácia em comparação com o Brasil. O curso de farmácia não é o mesmo que o de ciências farmacêuticas.

A diferença está nas matérias relacionadas aos cuidados com o paciente e suas patologias que existe no curso de farmácia e não no de ciências farmacêuticas (pharmaceutical science).

A área de ciências farmacêuticas é especializada na área industrial/laboratorial/química/pesquisa da indústria farmacêutica e química em geral. Assim como os profissionais que cursam farmácia acabam atuando em farmácias e hospitais.

Para atuar na indústria, além da formação universitária em ciências farmacêuticas, o profissional deve fazer um pós-graduação para ser considerado como “qualified person” (pessoa qualificada) e conquistar um cargo de responsabilidade técnica perante às autoridades reguladoras do país.

Para ser admitido neste curso o candidato de certa experiencia definida pela universidade, 2 anos de experiência aproximadamente. A instituição responsável pelo curso é a Trinity College Dublin. Conseguir uma vaga é algo difícil e custa caro. Bolsas para pós-graduação/mestrado/doutorado são possíveis, geralmente para estudantes europeus, mas são raras. Na maioria das vezes o estudante deve custear o estudo.

O Órgão responsável pelo registro dos farmacêuticos no país e o Pharmaceutical Society of Ireland – PSI. Mas o profissional formado em pharmaceutical science não necessita de registro em nenhum Órgão para exercer a profissão, ao contrário do farmacêutico independente de onde ele trabalha.

Mas há farmacêuticos (pharmacists) em outros cargos, mas com menor frequência, pois farmácias e hospitais pagam mais pra farmacêuticos.

Os cargos de liderança na industria para farmacêuticos são poucos e bem concorridos por pagarem salários muito altos (cerca €90.000,00 por ano, até mais dependendo de onde se trabalha).

Farmacêuticos clínicos com curso de pós-graduação também são bem remunerados.

O piso, de forma geral,  gira em torno de €33.000,00 (R$ 99.660,00 – cotação de R$ 3,02 do Euro) por ano, mas este valor pode variar dependendo da área de atuação.

Farmacêuticos industriais ganham cerca de €90.000,00 (R$ 271.800,00) dependendo de onde trabalham. Mas os cargos de liderança são poucos e  concorridos.

4. Portugal

piso-salarial-farmaceutico-portugal

Em Portugal, a remuneração dos farmacêuticos, assim  como no Brasil,  variam de acordo com a função e atividade desempenhada.

As áreas de atuação, segundo a Ordem dos Farmacêuticos, algo parecido com o nosso Conselho Federal de Farmácia, são as seguintes:

  • Análises Clínicas
  • Assuntos Regulamentares
  • Ensino Farmacêutico
  • Farmácia Comunitária
  • Farmácia Hospitalar
  • Indústria Farmacêutica

Farmacêuticos recém formados ganham em média € 900,00 (R$ 2.718,00) ao mês. Para se ter uma ideia, o salário mínimo em Portugal é de € 500,00 (R$ 1510,00) ao mês.

No caso de farmacêutico hospitalares e clínicos, que podem ser equiparados a um Técnico Superior de Saúde, o salário está situado entre os € 1000,00 (R$ 3020,00) e € 2500,00 (R$ 7550,00) brutos. Dependendo da categoria e nível profissional.

Na carreira docente ou investigativa os salários podem variar entre € 900,00 (R$ 2.718,00) e € 4000,00 (R$ 12.080,00) por mês, de acordo com o grau de ensino que será ministrado e também segundo o Sistema Retributivo da Administração Pública, sendo que o topo corresponde à categoria dos professores catedráticos.

Nas demais áreas de atuação, os valores variam, sendo que a média é de € 1250,00 (R$ 3.775,00) para farmácias de manipulação, ou farmácias oficinas como são chamadas.

 

5. Síria

piso-salarial-farmaceutico-siria

Na Síria, não existe piso salarial  oficial ou um valor pré-estabelecido.

De forma geral, o farmacêutico é proprietário do próprio estabelecimento de farmácia, sendo que ganha  cerca de R$ 5.000,00 por mês.

Os maiores salários são destinados à área industrial, principalmente para propagandistas (para quem vende muito) e pesquisadores com experiência superior a  10 anos  (classificado com nível A+). Estes profissionais ganham entre         R$ 10.000,00 – R$ 12.000,00. Já o farmacêutico industrial, que atua diretamente na fábrica, ganha o mesmo valor de um farmacêutico que atua em farmácias, e as vezes até menos.

Com relação à formação, não há muita diferença comparada com a grade curricular acadêmica das Instituições de ensino brasileiras, exceto pelo fato de que quanto maior a graduação maior a valorização salarial.

O farmacêutico na Síria é MUITO VALORIZADO e respeitado por todos. A profissão farmacêutica é considerada a segunda carreira depois da medicina com relação ao salário, valorização e respeito social.

Este  prescreve muitos tipos de medicamentos,tais como os pertencentes às seguintes classes farmacêuticas:

  • Antibióticos
  • Analgésicos
  • Medicamentos dermatológico.

Porém, a prescrição permitida a um farmacêutico é limitada. Medicamentos como os de pressão, diabetes, psicotrópicos ou para doenças que precisam consulta médica prévia, somente são permitidos aos médicos.

A atuação é direita com o paciente e o profissional não fica escondido dentro da farmácia ou atrás do balcão. O farmacêutico tem  toda responsabilidade da dispensação, aplicação de injeção ou qualquer atividade necessária de atuação na farmácia,  até mesmo venda de tintas do cabelo.

Apesar do respeito por parte da população, não há uma boa relação entre os médicos e os farmacêuticos, pois no ponto de vista médico é ele quem prescreve e o farmacêutico apenas dispensa, não justificando o valor da remuneração do farmacêutico. Então, na opinião dos médicos da Síria, o farmacêutico ganha muito sem fazer nada. Eu, particularmente, descordo disso.

A valorização também acontece porque não há muitas instituições de ensino para formação em ciências farmacêuticas, bem diferente do que acontece no Brasil.  Na Síria só há 4 faculdades públicas e 2 faculdades particulares, e por isso não tem muitos profissionais. Eis um dos principais motivos da valorização.

A concorrência entre os profissionais depende da graduação acadêmica, a fluência na língua inglesa, cursos e o do currículo, com relação à experiência profissional propriamente dita. Normalmente, não há muita concorrência,  em comparação com a situação no Brasil.

Assim como no Brasil, existe um Órgão regulamentador para cada estado, como  por exemplo o CRF em São Paulo, além de um Órgão central, como é o caso do CFF. O nome do Órgão é  نقابة الصيادلة . Estranho para os brasileiros porque  a grafia é diferente da língua portuguesa. Traduzindo para o português seria o equivalente a “O sindicato ou entidade dos farmacêuticos”.

Na Síria o “sindicato”/Órgão seria o mesmo que o  CFF, e cada estado tem um “sindicato”/órgão próprio. O Sindicato estabelecido como os daqui não existem.

A respeito do Conselhos regionais desse país, a triste notícia é que em função da atual guerra que ocorre no país alguns Conselhos foram fechados. Quando isso acontece, o Conselho de outro estado assume a região deste que foi fechado, ou mesmo auxilia os profissionais e estabelecimentos na medida do possível. 

Com relação aos direitos dos farmacêutico da Síria, estes são iguais aos do Brasil, exceto por excelentes benefícios oferecidos:

  • Aposentadoria do farmacêutico é paga pelo Órgão central.

 

  • O Órgão central paga uma ótima remuneração à família em caso de falecimento do farmacêutico:   cerca de 1 milhão de Liras ou o equivalente a R$ 50.000,00.

 

  • O farmacêuticos não pagam impostos,só a anuidade do Conselho/Órgão.

Concluindo

Estas foram as pesquisas realizadas para o farmacêutico brasileiro ter uma ideia de como colegas de profissão de outros países, são remunerados.

Comparada a situação de farmacêuticos de outros países com a nossa, fica evidente a falta de reconhecimento e de valorização. Lamentável!

Caso possua outras informações de farmacêuticos em países diferentes dos citados aqui e queira compartilhar alguma informação, a sua contribuição será muito bem-vinda.

Envie mais informações para contato@farmaceuticas.com.br

Referências

  • Portugal:

             http://www.sindicatofarmaceuticos.org/

             http://www.ordemfarmaceuticos.pt

  • Estados Unidos – U.S. Bureau of Labor Statistics – October 2014
INSCREVA-SE EM NOSSA NEWSLETTER
Join over 3.000 visitors who are receiving our newsletter and learn how to optimize your blog for search engines, find free traffic, and monetize your website.
We hate spam. Your email address will not be sold or shared with anyone else.

54 COMENTÁRIOS

    • Colega Luiz, infelizmente vc deve ser um dos que envergonham nossa classe aceitando propostas abaixo do piso.
      Tenho 25 anos e já sou pós graduado. Aqui no PR, o mínimo que recebo por ano é R$31436,60. Claro que é muito baixo pelo tempo que estudamos e por nossas obrigações e responsabilidades, mas temos que lutar por nossos direitos, nos unirmos e mostrarmos que somos muito competentes em nossa profissão para sermos valorizados pela população e pelo sistema.

      • É isso Rafael, falta união e falta abraço coletivo a causa farmacêutica.
        Estudamos muito, aplicamos pouco e ganhamos pouco.
        Pagamos altas taxas e temos pouquíssimo retorno.
        Vamos avante Farmacêuticos, acordar para uma valorização real da nossa profissão.

      • Nao creio que ele ganhe abaixo do piso tendo em vista a grande diferença entre os pisos salariais em cada estado do Brasil. Aqui no RJ o piso é praticamente metade do que é em MG.

  1. Não tem nada de lamentável nisto. Quando me formei há 25 anos (em 1989), o salário era entre 10 a 20 salários mínimos. Os patrões procuravam os formados nas portas das faculdades. EM MINAS GERAIS EXISTIAM 5 (cinco) FACULDADES DE FARMÁCIA (4 federais e uma particular). Hoje existem 63 faculdades de farmácia em MINAS GERAIS. Isto se chama LEI DA OFERTA E DA PROCURA.
    A SEM VERGONHICE QUE SE INSTALOU NO BRASIL E A FARRA DE FACULDADES PARTICULARES. Este é o problema.
    Lembrando: NOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA EXISTEM 153 FACULDADES DE FARMÁCIA (uma média de 3 faculdades por estado americano). Estão entendendo a matemática? Hoje, só no estado de MG existem mais de 1/3 (um terço) de todas as faculdades de farmácia dos EUA). Então, existe profissional demais que chega a se oferecer por 700 reais por mês. E quem ganhou com esta farra? OS DEPUTADOS DONOS DE FACULDADES PARTICULARES.

  2. Eu sou farmacêutica formada da Síria onde o farmacêutico lá é bem valorizado e classificado como a segunda carreira que ganha grana após da medicina.Bem como, o farmacêutico exercita sua atividade farmacêutica numa maneira real lá ,tais como :fazer consultas e dispensar os remédios como os antibióticos e os medicamentos dermatológicos,etc. Com certeza ,todas as atividades são limitadas e não substitui a consulta medica nas doenças serias (ex: a pressão alta ,diabete,…) ,pois o farmacêutico tem sua responsabilidade.Aqui no Brasil a professao farmacêutico é desvalorizado mesmo.

  3. E se quiséssemos trabalhar no Canada por exemplo, o que deveríamos fazer pra que isso possa acontecer?!? Lá tem algum programa tipo “mais farmacêuticos”? Hehe

  4. Concordo com o professor Ricardo quando diz que tem profissionais demais… que existem Faculdades de Farmácia demais, por que em nosso país não interessa a qualidade…quanto mais gente estiver formada e com diploma melhor…e infelizmente o MEC permite isso!

  5. GOSTARIA DE OBTER MAIS INFORMAÇÕES SOBRE VAGAS P FARMACÊUTICOS NO CANADÁ. PRINCIPALMENTE DA REGIÃO QUE FALA ESPANHOL.
    COMO POSSO OBTER ESSAS INFORMAÇÕES
    DESDE JÁ AGRADEÇO
    ATT

    • Oi, Maria José!
      Primeiramente, é importante deixar claro que o nosso diploma não vale lá. Teria que voltar para a Universidade, cursar mais alguns anos, já que a nossa grade de matérias é inferior à deles. Depois da graduação é necessário prestar uma prova, bem difícil por sinal, para conseguir obter o registro de farmacêutica, algo semelhante ao nº do CRF. Fora a questão do visto…
      Com relação à parte do Canadá que fala Espanhol, eu não sei lhe informar, visto que as línguas oficiais são inglês e o francês, dependendo da região.
      Infelizmente, não tenho contato no momento para lhe informar de uma possível vaga neste país, principalmente pelo relato burocrático referente à profissão anteriormente informado.
      Abs

    • Oi, Marina!
      São muito comentários, e por isso não me recordo se o seu questionamento era a respeito dos USA ou Canadá.
      Enfim, para o Estados Unidos, você deve prestar o Toefl, conseguir um visto de estudo no Consulado Americano, além de entrar em contato com a University que deseja estudar para verificar a questão de vagas, currículo acadêmico, e requisitos relacionados à universidade em questão. Resumindo é isso.
      Fora o dinheiro necessário para pagar a universidade, livros, estadia e alimentação. Nada barato, ainda mais com a cotação atual do dollar…
      Abs

  6. Olá, eu sei que você não citou ai, mas eu queria saber informações sobre farmacêuticos na França.
    Obrigada

  7. Aqui no piauí e uma tragédia, muito pouco o salário de um farmacêutico. Estudar 5 anos, ser desvalorizado, não ter reconhecimento por ninguém e ainda ter que conviver com o pouco que é o salário torna-se revoltante. Sem contar que por aqui uma especialização não serve para nada. Infelizmente eu vou mudar de área onde mesmo não tendo valorização pelo menos receba um salário que seja suficiente para viver…

    • Que pena, Cássio!

      É triste saber da realidade do Piauí!
      Foram feitas diversas tentativas de contato com o CRF-PI e com o Sincofarma-PI, para obter informações a respeito do piso salarial da categoria no estado, mas todas as tentativas foram sem sucesso. Infelizmente, não tivemos qualquer retorno por parte do Conselho e do Sindicato, e por isso imaginávamos que a situação do farmacêutico do seu estado não era a das mais fáceis…
      Você teria como compartilhar o piso salarial do Piauí ou alguma convenção coletiva, caso esta exista?
      Fica aqui a minha torcida para que obtenha sucesso em uma outra área na qual possa ser realmente reconhecido e devidamente remunerado como profissional.
      E a luta continua por melhores condições de trabalho e valorização da classe farmacêutica neste país.
      Abs

  8. Oi, tudo bem. Terminei recente curso de Farmácia (5anos duração). Tbm sou Biomédico. Tenho interesse de morar nos EUA/Massachusetts. O “processo” de validação de docs p/ Farmacêutico nos EUA é complicado?. Envolve alem, de docs, provas, taxas?. Caso seja muito complicado esses docs, provas, taxas, p facilitar seria melhor tentar começar como Aux. de Farmácia (se é q tem essa função e se compensa o salário). Saberia me informar.. Se possível pelo email. Agradeço desde Ja

    • Oi, Márcio!

      O processo é bem complicado sim.
      Não dá para validar nosso diploma de maneira simples. Das experiências que pude compartilhar, todos os profissionais tiveram que voltar para a university porque a nossa grade curricular é muito inferior a deles.
      No mais, existe a necessidade do Toefl e toda a burocracia com visto (o de estudante vale por 3 anos e depois é uma outra burocracia conseguir outros vistos de permanência – o green card é quase impossível!).
      No final, o exame para conseguir o diploma é outra batalha. Nada fácil.
      Fora que estudar lá é muitoooo caro.
      Em breve faremos uma matéria exclusiva sobre o assunto.
      Abs,

  9. Boa noite, sou farmacêutico e estou procurando uma pós graduação na área de controle de qualidade. Vc teria alguma para recomendar?

    Abraços e pelo trabalho!

  10. Olá, td bem?
    Gostaria de saber como devo fazer para atuar na indústria farmaceutica na Irlanda. Sou farmacêutica e trabalho como analista de desenvolvimento farmacotécnico, é necessário alguma prova para atuar como profissional nessa área? Gostaria de informações sobre como posso conseguir trabalho na indústria na irlanda.

    Att,

  11. Como faço para atuar na indústria farmaceutica na Irlanda. Sou farmaceutica e atuo nessa área aqui no Brasil.

    Att,

  12. Fernanda,

    Você tem informações de como validar o diploma farmacêutico em Portugal? Adoro suas matérias. Obrigada

    • Oi, Fernanda!

      Obrigada por acompanhar as matérias do site. Muito bom receber este retorno positivo!

      Sobre Portugal, os contatos que disponho são de farmacêuticos portugueses, e não de farmacêuticos brasileiros neste país.
      Mas assim que tiver mais informações divulgaremos aqui.
      Em breve publicaremos informações sobre a validação do diploma nos seguintes países: Alemanha, Inglaterra e Espanha.

      Obrigada pelo carinho!

      bjs

  13. Sou Samara, e estou farmacêutica há nove anos. Uma coisa aprendi durante esse período sobre nossa profissão: se somos desvalorizados, nós somos os culpados. Lendo em muitos sites e conversas com outros farmacêuticos, é só o que a maioria tem a dizer, é só reclamação. Não há uma ação das pessoas para mudar esse quadro. Só falam em mudar de país é acabou. Acho isso muito triste, pois se há valorização do profissional em outros países foi porque o mesmo faz por onde para ter esse reconhecimento, estuda muito, se atualiza sempre é ATUA. Nós , farmacêuticos no Brasil não frequentamos as reuniões de Conselho de Classe, de Sindicado, nem a reunião de condomínios para exercer seu direito de se expressar, pois “cansa, por não ser político, etc”, milhões de motivos para não exercer o seu saber e beneficiar a comunidade. No geral, em serviço, se escondem atrás do balcão, morrem de medo de fazer prescrição (dos produtos já permitidos), não faz um seguimento farmacoterapeutico porque “meu chefe não me valoriza”, ou seja, não mete as caras. Enquanto nossa mentalidade não mudar, não seremos valorizados nunca. Reclamar não trás respeito. Se omitir não trás reconhecimento. Estamos no momento de mudança da profissão, é hora de nos mexermos e mudarmos essa situação, ou seremos os eternos chatos reclamões da Saúde.

    • concordo SAMARA com você plenamente, os próprios farmacêuticos que são os verdadeiros culpados pela a verdadeira desvalorização da profissão, os sindicatos de donos de DROGARIAS chegam a ser mais forte juridicamente que dos farmacêuticos, isso se dar pelo fato de inclusive de termos poucos afiliados….vou ti passar um link que é um desabafo e ao mesmo tempo um pedido de valorização que pedi aos nossos colegas farmacêuticos de todo o NOSSO BRASIL, para não serem marionetes nas mãos dos empresários pois a necessidade de trabalhar eu sei que existe ,mas não devemos permitir que eles ditem um valor que eles bem querem, e sim o que já está garantido por lei pra gente.
      https://www.linkedin.com/pulse/me-formei-em-farm%C3%A1cia-e-agora-mario-lobato?trk=prof-post
      EU recebi uma proposta imoral de R$1000,00 para ser responsável técnico de uma drogaria, que pela tabela real seria 1537,43 para drogaria de pequeno porte, claro que não aceitei, inclusive pelo o que eu conversei com a proprietária da drogaria ela só queria que eu estivesse lá quando as autoridades reguladoras fizessem vistorias,passando-me a entender que só precisaria de mim quando as autoridades caíssem em cima da empresa dela,contrariando as leis pois está homologada a presença de um profissional farmacêutico nas farmácias e drogarias no inicio de suas atividades até o fechamento, todos nos farmacêuticos sabemos as RDC´S mas os donos de drogarias são ingênuos não sabem OOOOHHH! .SABE o que é pior SAMARA é que já ouvi conversa de farmacêutico aqui no AMAZONAS fazer isso por R$800,00 O que me deixa bastante entristecido, pois mostra a necessidade e ao mesmo tempo a falta de VALORIZAÇÃO e respeito pela profissão… ” AMIGOS acordem vocês são profissionais”!!!!!!!
      estou entrando em sociedade agora para montar uma drogaria, já pude ver o perfil dos donos de drogaria bem de perto, e o que aconteceu comigo não quero pra nenhum profissional farmacêutico e pode deixar que a justiça será feita ……SUCESSO A TODOS VOCÊS FARMACÊUTICOS ,HONREM SEUS REGISTROS E NÃO SE VENDAM POR TÃO POUCO.

  14. Concordo com a Samara…
    A culpa da profissão farmacêutica estar da formatura está é culpa dos farmacêuticos.. Confesso que quando foi aprovada a lei que autoriza a prescrever fiquei pensando… Será que isso é bom ou ruim? Já que já vi colegas orientando pacientes de forma errada… Tomara que daqui a um tempo a gente venha olhar pra trás e ver que estamos bem mais além!
    Mas se cada um de nós não meter as caras e estudar, não dá pra ser diferente… Se continuarem “assinando RT de Farmácia ” continuaremos sendo desvalorizados…
    Só depende de nós mesmos…

  15. Boa noite,
    Pessoal, existe vaga no estado de Santa Catarina/BR através do site do infojobs para o walmart, onde o salario varia de R$30.600,00 a R$36.000,00 por ano, para farmacêutico de Drogaria comercial. Vale a pena conferir!
    Fica a Dica!

  16. Olá Fernanda,eu pretendo terminar minha pós e tentar um trabalho no mercado farmacêutico no Canadá ou E.U.A. ,gostaria que pudesse me ajudar nesse quesito,se possível.Obrigado!!

  17. A culpa do baixo salário são de alguns profissionais. Eu, como professor, importei aulas das faculdades de farmácia dos EUA, Europa e Ásia. Estas aulas foram ministradas na UNIFAP. Uma aluna chegou a questionar se eu tinha certeza se eu estava ministrando aulas de FARMACODINÂMICA. Mostrei os slides originais que foram confeccionados por uma professora da faculdade de farmácia da Universidade de Baltimore (EUA). Daí, ela calou a boca. Desde o início, cansei de dizer isto.
    Estas aulas foram transformadas em livro. Quase 700 exemplares do livro foram doados para todas as faculdades públicas e privadas dos estados de MG, SP, RJ, ES, SC, PR, RS e todas as públicas das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.
    São aulas dos melhores farmacêuticos e médicos do mundo.
    Daí, veio uma turma de colegas desocupados falar mal de mim e do livro no WHATSAPP. Pessoas vazias e sem conhecimento de leis e resoluções. EU MONTEI O LIVRO BASEADO NA LEI DO ATO MÉDICO (LEI Nº 12.842, DE 10 DE JULHO DE 2013) QUE DIZ QUE DIAGNÓSTICO E PRESCRIÇÃO NÃO É EXCLUSIVO DO MÉDICO e na RESOLUÇÃO nº 586/2013 DO CONSELHO FEDERAL DE FARMÁCIA PUBLICADA NO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO.
    Att

  18. Completando a minha mensagem anterior: como um proprietário de farmácia vai pagar um farmacêutico apenas para assinar livros e ser balconista de nível superior?
    O livro que foi confeccionado a partir das aulas ministradas nos países onde farmacêutico ganha um alto salário (EUA, Canadá, Europa) tem a função de melhorar o salário do farmacêutico do Brasil. Mas para isto é necessário preparo, estudo, vontade.
    Ao invés de ter união em relação à divulgação do livro (que me deu um prejuízo de 10.000 reais), não!! O pessoal fica preso a vaidades sem sentido.

  19. Olá!
    Sei que esse post já é antigo, mas gostaria de saber se existe alguma publicação posterior sobre a atuação do farmacêutico na Espanha, como salário e validação de diplomas e etc.
    Obrigada.

  20. Olá, Fernanda!
    Gostaria de saber como é a carreira do farmaceutico na Bolívia.
    Em termos de documentação, piso salarial, etc.

    • Oi, Edson!

      Infelizemnte, ainda não temos a pesquisa sobre o país em questão. Mas por ser um país do Mercosul o processo é mais simples e necessita de uma validação da grade curricular em uma das universidades indicadas pelo Conselho de classe do país.

      Abs

Deixe uma reposta