O Banco Farmacêutico, em Portugal

0
1794

A adopção de uma postura cada vez mais interventiva na sociedade, deve ser uma prioridade para nós, Farmacêuticos, como forma de recuperarmos um dos motivos fundadores da nossa actividade.

Por outro lado, é conhecida a dificuldade que muita gente tem, mesmo hoje em dia, numa Europa do século XXI, em conseguir comprar medicamentos, apesar dos esforços das associações de solidariedade e cariz humanitário.

Nesse sentido, em Itália no inicio do século, surgiu o Banco Farmacêutico, um projecto de intervenção social na área do medicamento. O Banco pretende mobilizar a população a ajudar instituições de solidariedade, que apoiam pessoas com dificuldades econômicas a adquirirem produtos de saúde.

Em 2009, a ideia chegou a Portugal, e a população é convidada, todos os anos, no ultimo fim de semana de Fevereiro, a deslocar-se uma farmácia e comprar medicamentos que não precisem de receita médica, material de penso ou produtos para criança, de acordo com as necessidades identificadas previamente pelas instituições e comunicadas às farmácias que se associaram às mesmas.

O farmacêutico, na posse desta informação, aconselhará o utente que queira dar o seu contributo (com o seu conhecimento e competência técnica) a conseguir fazê-lo com segurança e qualidade.

No fim da campanha, todos os produtos são recolhidos e armazenados, para posterior distribuição directa às instituições que carecem dos mesmos, por uma empresa farmacêutica de distribuição por grosso, que é onde trabalho actualmente. Também o material de campanha que tinha sido lá deixado pela empresa, é igualmente recolhido.

É de realçar todos o trabalho sem quaisquer fins lucrativos, dos voluntários, farmacêuticos, farmácias e distribuidor, em prol de quem sem esta ajuda, provavelmente, não teria como adquirir estes produtos de saúde.

logo_banco-farmaceutico

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui