Porque a logística de medicamentos custa mais caro no Brasil?

Porque a logística de medicamentos custa mais caro no Brasil?

Porque a logística de medicamentos custa mais caro no Brasil?

A logística de medicamentos é um dos mais importantes processos da indústria farmacêutica, desde a separação do produto até o seu destino final. Processo este conhecido como a cadeia do medicamento.

A maioria das vezes em que debatemos sobre a logística de medicamentos, estamos falando de cadeia fria, temperatura controlada e um alto nível de exigência de qualidade dos laboratórios farmacêuticos. No Brasil, os custos com logística podem ser até 30% mais caros se comparados com países desenvolvidos, como os Estados Unidos. Isto faz com que o medicamento seja encarecido, devido ao alto custo do transporte.

 

Início da logística de medicamentos (cadeia do medicamento)

remuneracao-farmaceuticos-portugal-logistica

Em geral, após a fabricação, o produto é alocado em depósitos, centros de distribuição ou na própria indústria. O processo de logística inicia quando um cliente, que pode ser uma farmácia, um instituto de pesquisa, uma clínica ou hospital, faz a solicitação à empresa escolhida. Após o primeiro contato, em que é feito o preparo do produto e aprovação do orçamento, o departamento operacional responsável agenda a entrega no destino, dia e horário disponíveis.

“Todas as particularidades do transporte são encaminhadas ao supervisor da frota que fará o roteiro para o motorista e, a partir de uma nota fiscal, o departamento financeiro prepara o conhecimento de transporte eletrônico (CT-e) que acompanhará a carga. Todo o processo poderá ser acompanhado pelo cliente através do número do CTA (documento interno que acompanha todas as remessas) em nosso site; o departamento operacional acompanha todas as cargas em transito e, à medida que inserimos as confirmações de retirada, o cliente, além de ser notificado através de contato telefônico, recebe um e-mail automático de cada evento separadamente”, explica Sandra Regina Bezerra, diretora comercial da Bio Transportes.

Já a Polar Truck explica que seu processo possui três macros etapas:

“A primeira é entender e desenhar toda a operação, seguida da qualificação técnica e da proposta comercial. Nessa etapa, são envolvidos os departamentos de qualidade, operação, a central de relacionamento com o cliente e o comercial. Temos também a opção de seguir com o procedimento estabelecido pelo cliente. Em uma nova operação, envolvemos aproximadamente 20 pessoas”, diz Agnaldo Santos, diretor comercial da empresa. O executivo completa que o tempo que o medicamento leva para chegar ao seu destino pode variar entre 24 horas e uma semana.

Burocracias que impactam na logística de medicamentos 

As empresas do ramo concordam que o processo de logística no Brasil é mais burocrático, se comparado com mercados como Europa e Estados Unidos, principalmente, devido à legislação do país. “No âmbito nacional, temos as barreiras interestaduais, todavia operamos de acordo com a legislação e normas do transporte aéreo/rodoviário vigentes. A principal diferença e a mais notória é que os órgãos regulatórios são mais eficazes nos países desenvolvidos” justifica Sandra.

Santos complementa que as exigências para o transporte de medicamentos no Brasil são novas. “Vemos alguns mercados mais maduros em que o nível de exigência de controle de temperatura é bem mais alto, pois possuem novas tecnologias para esses controles e os departamentos de qualidade dos grandes laboratórios exigem um padrão ainda mais alto, onde a qualidade é mais importante que o preço. Porém, quando falamos de mercados regulados no Brasil para o transportador, o nível de exigências e licenças para se credenciar na Anvisa também é grande, além de extremamente burocrático”.

O custo da logística brasileira chama a atenção e pode ser justificado pelo nível de exigência que a delicadeza do produto demanda, como altos custos de manutenção de frota, seguros e equipamentos e a garantia de todo processo de qualidade que envolve profissionais capacitados, licenças, embalagens e insumos importados, impostos e outros custos que compõem a operação e que agregam valor para o consumidor final. “No ponto de vista geral, precisamos de parcerias com empresas nacionais para a fabricação de insumos de qualidade, com isso reduziríamos os custos importando estes produtos. Uma fiscalização mais contundente que abrangesse todas as transportadoras voltadas a este nicho, para que concorrência desleal não acontecesse, empresas conscientes que não contratassem empresas não qualificadas e uma série de pequenas ações garantiriam um preço menor ao consumidor”, argumenta Sandra.

Logística e pesquisa clínica

Algumas empresas são especialistas no transporte dos chamados medicamentos investigacionais, que são os tratamentos que chegaram à fase clínica (testes envolvendo seres humanos). Um medicamento desse pode levar até 10 anos de pesquisa e o custo de US$1bilhão.

A logística tem o papel de levar esse tratamento ao seu voluntário, mantendo a qualidade do produto. A vantagem desse tipo de medicamento é que a empresa que o transporta está sempre na vanguarda do que estará no mercado daqui há alguns anos. É importante um alinhamento entre quem entregará o produto e quem receberá o material – no hospital ou na clínica – e o treinamento de todos que vão participar do estudo, assim conseguindo melhores resultados.

No caso deste tipo de medicamento, a importação acontece para um estudo específico e não pode ser usado para outro fim que não seja o da pesquisa original, e possui algumas particularidades:

  • As informações na etiqueta devem cumprir algumas regras e estarem legíveis (não são aceitas etiquetas somente com QRcode);
  • O armazenamento e transporte necessitam de documentos como nota fiscal e CTe;
  • O registro de produtos biológicos pede comprovação da qualificação de transporte, incluindo trechos nacionais e internacionais;

Devido ao tamanho continental do Brasil, sem mencionar a baixa qualidade das estradas e rodovias, as entregas podem levar de 24 a 48hrs, uma realidade bem diferente de alguns países europeus, que são bem menores. O custo nesse tipo de logística pode ser ainda mais caro.

Devido à fragilidade do produto biológico ou do medicamento em estudo clínico, por exemplo, é importante escolher empresas segmentadas. “Não se pode colocar em risco US$ 1 bilhão em investimentos para descobrir um novo tratamento, por isso é importante escolher um fornecedor baseado na qualidade. É muito comum compararmos valor de um fornecedor versus outro e não incluirmos o custo da contingência. No caso da pesquisa clínica, erros não são tolerados e, por isso, não devemos comparar o custo dessa logística com o custo da logística de produto comercial, onde eu já tenho dados de estabilidade, conheço a elasticidade térmica, tenho seguro ou posso repor o lote em caso de contingência”, conclui Erika Rabak, gerente global de projetos da World Courier, empresa especializada em medicamentos para pesquisa clínica.

Logística Farmacêutica na FCE 2018

Todas estas tendências do mercado e da indústria farmacêutica serão apresentadas na FCE Pharma, que acontece entre os dias 22 e 24 de maio, no São Paulo Expo.

Credencie-se para evento e tenha acesso a conteúdos exclusivos e de relevância para o setor. www.fcepharma.com.br

Curso de Logística Farmacêutica

LOGISTICA

Para os profissionoais que desejam atuar na área de logística de medicamentos, a Consultoria Farmacêuticas oferece o Curso de Logística Farmacêutica online. 

São 11 aulas gravadas  e conteúdo didático elaborado através da experiência da Consultoria na área de logística de indústrias farmacêuticas nacionais e multinacionais.

O curso pode ser assistido de onde estiver e quando quiser.
A duração do treinamento é rápida, em média 7-8 horas de aula, sem levar em consideração as pausas e o tempo destinado às respostas aos questionários após o término de cada aula, além da leitura do material didático disponível.
A programação completa e a aquisição pode ser feita através do link: https://cursos.farmaceuticas.com.br/produto/curso-de-logistica-farmaceutica/
Possui certificado digital (enviado via e-mail) após conclusão que tem validade em todo território nacional.
O material didático, Resoluções e manuais da Anvisa estão disponíveis para download.
O valor é de R$ 299,99 e pode ser parcelado em até 10x sem juros no cartão.
No decorrer a tutora do curso estará à disposição (e-mail e telefone comercial – 11 3392 2424) para tirar dúvidas e  fornecer informações adicionais.
Aproveite esta oportudade e inicie agora mesmo o Curso de Logística Farmacêutica online. 

Fonte

Comunicação FCE Pharma

INSCREVA-SE EM NOSSA NEWSLETTER
Join over 3.000 visitors who are receiving our newsletter and learn how to optimize your blog for search engines, find free traffic, and monetize your website.
We hate spam. Your email address will not be sold or shared with anyone else.
Formada em 2000 em Farmácia industrial pela Faculdades de Ciências Farmacêuticas Oswaldo Cruz, começou a atuar na área farmacêutica em 1998 com projetos científicos e em farmácia de manipulação. Em 2001 iniciou sua carreia em indústria farmacêutica, atuando nas áreas de Controle de Qualidade, Garantia e Gestão de Sistemas da Qualidade, Qualificação e Validação. Com experiência de mais 17 anos no setor, trabalhando em indústrias farmacêuticas nacionais e multinacionais, hoje realiza consultorias e treinamentos para indústrias de medicamentos, indústrias de cosméticos e saneantes, distribuidoras e montadoras de equipamentos da área farmacêutica. Empresária, consultora, blogueira, fundadora do Portal Farmacêuticas e da consultoria que leva o mesmo nome, esposa e mãe de duas filhas, tem como nova missão a criação de um portal, Farmacêuticas, voltado exclusivamente para o mundo farmacêutico, com dicas de projetos, eventos, cursos e notícias.

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma reposta