CFF lança guia de prática clínica – Febre

CFF lança guia de prática clínica – Febre

O Conselho Federal de Farmácia (CFF), através do Programa de Suporte ao Cuidado Farmacêutico na Atenção à Saúde (ProFar), publicou o seu terceiro Guia de Prática Clínica – Febre. O lançamento ocorreu durante a 470ª Reunião Plenária do Conselho.

A publicação do Guia de Prática Clínica – Febre faz parte de uma série de nove guias, que estão sendo desenvolvidos pelo conselho para respaldar a atuação clínica do farmacêutico.

A coordenadora do ProFar, Josélia Frade, informa que o conteúdo foi elaborado pelos consultores ad hoc, farmacêuticos e médicos, contando com a chancela da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (Opas/OMS); e o apoio da Sociedade Brasileira de Dengue-Arboviroses (SBDA); Instituto para Práticas Seguras no Uso de Medicamentos (ISMP); Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade (SBMFC) e Foro Farmacéutico de Las Américas (FFA). Juliana Pfeil, da SBMFC; Marcelo Simão (SBDA) e Mário Borges (ISMP) estiveram presentes no lançamento.

Acesso ao guia de prática clínica – Febre

guia-de-pratica-clinica-febre-vol3-cff

Até o momento foram lançados 3 guias:

1°) Guia de prática clínica – Sinais e Sintomas Respiratórios – Espirro/Congestão Nasal

2°) Guia de prática clínica – Sinais e sintomas do aparelho genital feminino- Dismenorreia

3°) Guia de prática clínica – Febre. Clique aqui para download: Guia-de-pratica-clinica-Febre-vol3-CFF

 

Para ter acesso ao terceiro guia de prática clínica – Febre, e aos outros guias anteriormente publicados, clique nos links abaixo:

Além da publicação dos Guias, o CFF ainda divulgou algumas novidades na área da saúde:

 

TELESSAÚDE

TelessaúdeRS

A médica Juliana Pfeil, da SBMFC, também integra a equipe o TelessaúdeRS – UFRGS – um projeto de pesquisa do Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul que, recentemente retomou o atendimento do 0800 644 6543 para todo o Brasil.

Além dos médicos e enfermeiros, a novidade é que agora nutricionistas, fisioterapeutas, dentistas, FARMACÊUTICOS e psicólogos da Atenção Primária à Saúde/Atenção Básica do Brasil também podem solucionar suas dúvidas clínicas com o TelessaúdeRS – UFRGS.

Juliana explica que a Teleconsultoria pelo 0800 644 6543 é um serviço que oferece consultorias clínicas por telefone, esclarecendo dúvidas sobre diagnóstico e tratamento, baseadas nas melhores evidências científicas.

A médica ainda esclarece: “O objetivo é ajudar a resolver os problemas de saúde dos pacientes de maneira mais rápida com o objetivo de ampliar o cuidado realizado na Atenção Básica. As dúvidas são respondidas em tempo real, sem a necessidade de agendamento prévio”.

O atendimento do programa é de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h30 (horário de Brasília).

Mais informações: https://bit.ly/2GxsVVk

 

RADIOFARMÁCIA

radiofarmaco-radiofarmacia

Durante a reunião plenária, que aconteceu nos dias 23, 24 e 25 de maio, também foi aprovada a alteração na Resolução n º 486/2008, que dispõe sobre atuação do farmacêutico em radiofarmácias.

A resolução acrescenta, à normativa, os critérios para titulação mínima para atuação do farmacêutico em Radiofarmácia.

De acordo com o texto aprovado, para o exercício de atividades de preparo dos radiofármacos, deverá o farmacêutico atender a PELO MENOS UM dos seguintes critérios:

  • Ser egresso de programa de pós-graduação lato sensu e strictu sensu reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC) relacionado à radiofarmácia;
  • Ser egresso de curso livre de formação profissional em radiofarmácia, reconhecido pelo CFF;
  • Ter atuado por 3 (três) anos ou mais na área de radiofarmácia, o que deve ser comprovado por meio da Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) ou de contrato e declaração do serviço, com a devida descrição das atividades realizadas e do período de atuação.

 

A íntegra do texto deve ser publicada, em breve, no Diário Oficial da União (DOU).

 

APLICATIVOS

app-saude

A professora e farmacêutica Francilene Amaral, da Universidade Federal de Sergipe (UFS), com o apoio do analista de sistemas e empresário Castro Neto, apresentou duas ferramentas para produtividade do trabalho do farmacêutico. Os aplicativos SUA RECEITA DIGITAL e LEMBRE DO REMÉDIO.

De acordo com a professora Francilene, o objetivo é auxiliar os farmacêuticos no cumprimento das regras do Farmácia Popular; no gerenciamento do processo de dispensação e no arquivamento seguro das receitas controladas. “E para a população, o aplicativo lembra a hora de uso do medicamento, o que aumenta a adesão e ainda envia dicas promovendo a educação em saúde”, explicou.

Walter Jorge João tamb;em comentou sobre o tema: “Sem dúvida, os aplicativos já fazem parte da nossa realidade e facilitam nosso dia-a-dia. Um grupo técnico e jurídico do CFF vai avaliar os aplicativos e a possibilidade de uma recomendação do CFF para o uso por farmacêuticos e pacientes de todo país”.

Fonte

Departamento de Comunicação do CFF

Resolução n º 486/2008

TelessaúdeRS – UFRGS

Formada em 2000 em Farmácia industrial pela Faculdades de Ciências Farmacêuticas Oswaldo Cruz, começou a atuar na área farmacêutica em 1998 com projetos científicos e em farmácia de manipulação. Em 2001 iniciou sua carreia em indústria farmacêutica, atuando nas áreas de Controle de Qualidade, Garantia e Gestão de Sistemas da Qualidade, Qualificação e Validação. Com experiência de mais 17 anos no setor, trabalhando em indústrias farmacêuticas nacionais e multinacionais, hoje realiza consultorias e treinamentos para indústrias de medicamentos, indústrias de cosméticos e saneantes, distribuidoras e montadoras de equipamentos da área farmacêutica. Empresária, consultora, blogueira, fundadora do Portal Farmacêuticas e da consultoria que leva o mesmo nome, esposa e mãe de duas filhas, tem como nova missão a criação de um portal, Farmacêuticas, voltado exclusivamente para o mundo farmacêutico, com dicas de projetos, eventos, cursos e notícias.

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma reposta