Atuação do Farmacêutico em Distribuidoras e Transportadoras de Medicamentos

Atuação do Farmacêutico em Distribuidoras e Transportadoras de Medicamentos

Saiba tudo sobre a atuação do Farmacêutico em Distribuidoras e Transportadoras de Medicamentos

No início de 2015 foi aprovada a Lei 15.626 no Estado de São Paulo, que tornou obrigatória a presença de Farmacêutico como responsável técnico habilitado nos quadros das empresas que realizam o transporte terrestre, ferroviário, aéreo e fluvial de medicamentos e insumos farmacêuticos. Considero isso uma conquista para nossa classe pois, em minha opinião, o setor de transporte é uma parte da cadeia produtiva de produtos farmacêuticos pouco conhecida e explorada pela ANVISA e tem uma grande importância para a qualidade e integridade dos produtos.

Segundo esta Lei, o Farmacêutico Responsável terá de fazer cumprir as normas e procedimentos estabelecidos em legislação, visando garantir a integridade e qualidade dos produtos durante todo o transporte até seu destino final.

Responsabilidades do Farmacêutico em Distribuidoras e Transportadoras de Medicamentos

atuacao-farmaceutica-em-distribuidora-e-transportadora-de-medicamento-farmaceuticas
São responsabilidades do Farmacêutico as seguintes atividades:

  • Qualificação de fornecedores e agentes de carga.
  • Controle de limpeza do local (estoque ou galpão) e dos veículos, fazendo disso uma rotina. Tudo o que for realizado pelos motoristas, ajudantes, faxineiros e/ou auxiliares deve ser documentado em formulários específicos.
  • Realizar treinamentos periódicos para toda a equipe e especiais quando houver necessidade.
  • Elaboração e atualização do Manual de Boas Práticas e Procedimentos Operacionais Padrão exigidos por legislação.
  • Renovação das Licenças Sanitárias (ANVISA, Vigilâncias Sanitárias Estaduais e Municipais) assim como a renovação do Controle de pragas.
  • Acompanhamento de Auditorias Externas e Inspeções Sanitárias como também realização de Auditoria Interna anual (existe a RDC 16/14 publicada em 02/04/2014, que institui o Roteiro de Inspeção para transportadoras de medicamentos, drogas e insumos farmacêuticos, que pode ajudar na aplicação da Auditoria Interna).
  • O controle da temperatura e umidade do estoque e dos veículos.

 

Procedimentos para o controle e monitoramento de temperatura

cold-chain-farmaceuticas-transportadoras-medicamentos

Dentre as responsabilidade da atuação do farmacêutico em distribuidoras e transportadoras de medicamentos, destaca-se o  controle e/ou monitoramento da temperatura e umidade. Esta atividade deve ser diária (recomenda-se ao menos 3 vezes ao dia) garantindo assim que permaneçam  conforme estabelecido.

O Farmacêutico deve estar atento ao momento do carregamento dos veículos, pois existem cargas que podem ser potencialmente danosas aos produtos farmacêuticos. São exemplos, produtos radioativos, corrosivos, solventes orgânicos, produtos que exalam odores fortes, produtos que podem molhar as caixas dos produtos (ex. produtos congelados ou cujo conteúdo líquido pode vazar), animais, alimentos, etc.

Lembre-se: O transporte de produtos farmacêuticos deve ser feito em veículo apropriado, específico e climatizado.

No caso de Transportadoras onde não há estocagem de produtos deverá ser realizado somente um monitoramento da temperatura do galpão, pois o produto não deve ficar ali exposto.

Nota:  Chamo a atenção para a dificuldade do controle de temperatura de um local aberto.

Pode haver casos de devolução por causa de cliente ausente, endereço errado, etc., ou até mesmo os produtos com problemas de qualidade; para evitar a redistribuição destes produtos, estes devem ser acondicionados em pallets próprios (devidamente identificado) dentro de uma sala climatizada até que seja tomada a decisão quanto ao seu destino.

Dificuldade encontrada pelo farmacêutico

transporte-de-medicamento

A maior dificuldade que o Farmacêutico enfrenta em Distribuidoras e Transportadoras é adequar o fluxo de trabalho (e os “vícios”) à legislação. Normalmente, utilizam a forma com menor custo para fazer o produto chegar ao destino. Adequar a estrutura da empresa às normas sanitárias também é outra dificuldade enfrentada pelo Farmacêutico pois, às vezes, demanda custos o que nem sempre é de agrado dos Responsáveis Legais da Empresa.

Outra grande dificuldade é garantir o controle de temperatura durante todo transporte do medicamente, chamado de cold chain, ou cadeia fria. Este sistema, além de total controle do ponto de partida até o ponto de chegada  em termos de garantia da temperatura e seu respectivo monitoramento, deve ser validado.

Além disso, há a questão do pleno controle e cumprimento das Normas sanitárias.

Dicas

responsabilidade-farmaceutico-distribuidora

Em minha experiência profissional, atuando como Farmacêutica Responsável em Distribuidora e em Grupos Logísticos, participei de algumas Inspeções Sanitárias tanto da ANVISA como da COVISA (Coordenação de Vigilância em Saúde – Vigilância Sanitária da Cidade de São Paulo), que, conforme relatos de outros colegas de cidades diferentes, atualmente é uma das Vigilâncias mais exigentes. Como no ramo de distribuição e transporte não há uma legislação específica sobre o assunto, uma dica importante é o Farmacêutico ter uma ótima relação com a Vigilância Sanitária da cidade, em contato constante via e-mail, telefone ou até mesmo pessoalmente para tirar dúvidas, pois no momento de uma Inspeção Sanitária inesperada, o Responsável Técnico estará ciente das exigências solicitadas e saberá conduzir com mais facilidade a inspeção.

Acredito que o maior desafio do Profissional Farmacêutico é aplicar adequadamente as normas sanitárias e fazer com que isso se torne uma rotina de trabalho dentro da Empresa e não somente no momento de uma inspeção sanitária, como geralmente acontece.

Boa Sorte, Bom Trabalho e SUCESSO!

Para dúvidas e comentários fico à disposição através do seguinte endereço eletrônico: farmaceutica29@gmail.com ou contato@farmaceuticas.com.br

 Luciana Barrichello

Consultora especialista em assuntos regulatórios e inspeções sanitárias em distribuidoras de produtos para a saúde e transportadora de medicamentos.

Curso de Logística Farmacêutica

auto-inspecao.-logistica

Para você interessado em mudar de área, ou aprimorar-se nas atividades relacionadas à área de logística, matricule-se agora mesmo no novo curso de logistícia farmacêutica online.

O curso de Logística Farmacêutica é destinado aos profissionais que atuam nas áreas relacionadas à qualidade ou possuem Responsabilidade Técnica em Distribuidoras, Operadores Logísticos e Transportadoras de medicamentos, cosméticos, saneantes e produtos médicos que desejam iniciar ou especializar-se na atividade, e compreender os requisitos necessários relacionados às:

  • Boas Práticas de Armazenamento, Distribuição e Transporte;
  • Assuntos Regulatórios;
  • Sistema de Gestão da Qualidade, incluindo:
  • Elaboração e revisão do Manual da Qualidade.
  • Elaboração e revisão de Procedimentos Operacionais Padrão (POP).
  • Auto-inspeção e Auditorias da Qualidade
  • Reclamação Técnicas;
  • Validação.

O treinamento possui embasamento técnico nas principais legislações, portarias e guias da ANVISA, e também na experiência adquirida pelas docentes no decorrer de quase 15 anos realizando e gerenciando esta atividade em indústrias farmacêuticas nacionais e em multinacionais e empresas de Logística Farmacêutica.

Curso formulado com exemplos práticos e aulas didáticas proporcionando maior engajamento e pleno aproveitamento do conteúdo.

Após a conclusão do curso o profissional estará apto a executar as atividades e elaborar os documentos pertinentes ao Sistema de Gestão da Qualidade em atendimento às Boas Práticas de Armazenamento, Distribuição e transporte.

São 11 aulas com certificado digital ao término do curso.

 

Clique aqui e comece agora mesmo

 

 

Referências

  • RDC 16/2014 – ANVISA
  • RDC  39/2013 – ANVISA – Dispõe sobre os procedimentos administrativos para concessão da Certificação de Boas Práticas de Fabricação e da Certificação de Boas Práticas de Distribuição e/ou Armazenagem.

49 COMENTÁRIOS

  1. Olá,
    Eu era de manipulação e migrei para transportadora e tenho dúvidas sobre procedimentos,
    e gostaria de saber se posso ter ajuda?

  2. por gentileza gostaria de saber se a empresa contrata, HR para transportar os seus produtos, sendo que eu estou aposentando e estou a procura de empresa desta área desde já muito obrigado.

  3. Boa tarde,

    Trabalhava em drogaria e há 2 meses migrei para transportadora / distribuidora de medicamentos e estou com dificuldade para fazer o pop e manual de procedimentos. Gostaria de saber se vocês já estão ministrando algum curso.

    Desde já agradeço.

  4. Boa tarde,

    Migrei recentemente para distribuidora / transportadora e gostaria de fazer um curso para aprender a elaborar o pop corretamente, vocês poderiam me ajudar?

    Desde já agradeço

    • Oi, Edilaine!

      Na verdade temos dois cursos que vão lhe ajudar:

      curso de distribuidora e transportadora para farmacêuticos
      curso de gestão documental

      Os dois estão sendo preparados e os lançamentos serão em fevereiro.

      Mas até lá, caso queira, ministramos cursos presenciais in company ou in office, além de consultoria na área.

      E caso tenha alguma dúvida, mande um e-mail ou ligue para mim (11 3392 2424 ou 11 992961326) que terei o maior prazer em lhe ajudar.

      Abs

  5. OLÁ,
    GOSTARIA DE INFORMAÇÕES SOBRE OS CURSOS DE GESTÃO DOCUMENTAL E DE DISTRIBUIDORA E TRANSPORTADORA PARA FARMACÊUTICOS.
    FICO NO AGUARDO OBRIGADA

    • Oi, Iramaia!

      Acabei lhe respondendo por e-mail.
      Mas já fica registrado por aqui que ministramos treinamentos nos referidos assuntos tanto aqui no escritório quanto nas empresas.
      Havendo interesse envio uma proposta para avaliação.
      grata,

  6. Boa tarde.

    Estou planejando abrir uma transportadora municipal de medicamentos, cosméticos, alimentos, saneantes e produtos hospitalares. Pretendo iniciar como MEI para depois migrar para Eireli. Minha estratégia é transportar pequenas cargas e entregas delivery para drogarias, farmácias, hospitais empresas etc…Por ser farmacêutico, serei RT da minha empresa e assim desenvolverei o Manual de BPT e POP’s.

    Você acha viável trabalhar com transporte municipal destes produtos?

    • Boa tarde, José!

      Creio que o mais importante é ter pleno conhecimento da RDC relacionada à Boas Práticas de Armazenamento, distribuição e transporte.

      A questão dos cuidados com os produtos de cadeia fria e a validação de transporte e embalagens térmicas é primordial para que seja qualificado e certificado para transportar medicamentos assegurando a qualidade do produto até o seu destino final.

      Não posso opinar em termos comerciais, apenas regulatórios e sanitários.

      Desejo boa sorte e sucesso!

      Abs

  7. OLÁ BOA NOITE, SOU FARMACEUTICA HA 6 ANOS, MAS NUNCA TRABALHEI EM DISTRIBUIDORA. FUI CONVIDADA A TRABALHAR EM UMA EMPRESA QUE AINDA NÃO ABRIU, E O DONO ME PEDIU PARA QUE TOMASSE CONTA DE TODA A DOCUMENTAÇÃO PARA REGULARIZAÇÃO DA EMPRESA. ELE TEM APENAS CNPJ, ME PEDIU PARA QUE PROVIDENCIASSE AFE, AE, MANUAL DE BOAS PRATICAS, POP’S, ETC. MAS NÃO SEI NEM POR ONDE COMECAR TUDO ISSO, VC CONSEGUE ME DAR UMA “LUZ” POR FAVOR!

  8. Bom dia gostaria de saber se está disponível o curso de distribuidora e transportadora para farmacêuticos
    curso de gestão documental on line?

  9. Oi Fernanda, tudo bem!!

    Então, gostaria de saber se teria como me ajudar a fazer um pop, para transporte, no caso de materiais entre uma farmácia de manipulação e suas filiais e outro para entrega aos clientes. Não sei nem como começar se pudesse me dar um exemplo ou algum material que pudesse me ajudar ficaria muito grata

  10. Bom dia.

    Preciso tirar um duvida. Trabalho com RT em uma transportadora que tem as AFes para Medicamentos, Saneantes, Cosméticos, Correlatos e a AE para Medicamentos Controlados. Porém meu líder quer saber se podemos fazer armazenagem com os documentos que já temos? Ou precisamos tirar uma especifica só para armazenar?
    Muito Grata.

    • Oi, Gabriella!

      Por ser transportadora você pode ter um estoque mínimo e temporário apenas por questão da logística do seu transporte, mas não pode com a sua AFE armazenar. Para tanto, deve entrar com todo o processo na visa-local e Anvisa (AFE-AE), além de adequar suas instalações para atendimento das exigências sanitárias e RDCs relacionadas.

      Abs

  11. Olá, sou graduado em farmácia. Atualmente não exerço a profissão. Estou à procura de novas oportunidades, gostaria de maiores informações sobre a logística farmacêutica e gostaria também de saber como abrir uma pequena empresa de transporte de medicamentos.
    Desde já agradeço.
    Att.

    • Oi, Murillo!

      Creio que o nosso curso de logística farmacêutica possa esclarecer todas as suas dúvidas. Ele é didático e rápido, e traz exemplo da rotina de distribuidoras e transportadoras, além das questões regulatórias e sistema de gestão da qualidade.

      Abaixo segue o link do curso: https://cursos.farmaceuticas.com.br/produto/curso-de-logistica-farmaceutica/

      O curso possui certificado, material didático, normas e guias para download e o valor pode ser parcelado em até 10x sem juros.

      E no decorrer do seu treinamento estarei a disposição para esclarecer todas as suas eventuais dúvidas.

      Abs

    • Oi, Vanessa!

      Ainda não temos data para o lançamento, mas será em 2017 com certeza.

      No entanto, no curso de logística, temos uma aula específica sobre gestão da qualidade com abordagem em gestão documental. Inclusive, nesta aula, mostramos na íntegra um modelo de manual da qualidade.
      Dá uma olha no vídeo mostrando os detalhes do curso: curso de logística – clique aqui

      Mas assim que lançar o curso mostraremos aqui.

      Abs

  12. Bom Dia!
    Você conseguiria me tirar uma dúvida?
    Se uma armazenadora alugar um galpão extra, fora da empresa sede, ela precisa ter um farmacêutico nesse outro galpão?

    Agradeço desde já.

    • Oi, Daniela!

      Outro galpão vai precisar de tudo, em termos regulatórios e de qualidade, que a matriz dispõe: licença visa-local, AFE, AE, Farmacêutico responsável, protocolização no CRF, etc.

      Sem falar nas BPD e SGQ.

      Espero ter ajudado.

      Abs

  13. Olá, sou RT de uma distribuidora de material médico hospitalar, estou qualificando algumas transportadora, quais documentos devo exigir.
    obrigada

  14. Boa tarde,

    Trabalho na área de transporte de medicamento e tenho uma dúvida da qual a ANVISA não soube me sanar.
    Há alguma lei ou RDC que descreve se o medicamento pode ou não, ser transportado com outros tipos de produto como eletrônicos ou até mesmo tabaco?

    • Oi, Camila!

      A questão do transporte trata-se de Boas Práticas de Armazenamento e Distribuição, descritos na RDC 17/10 e RDC 39/13. O CRF-SP também possui uma cartilha com informações sobre esta atividade.

      O transporte de medicamentos deve ser feito de forma exclusiva, no máximo com transporte de cosméticos e produtos para saúde, uma vez que são submetidos à normatização e fiscalização da ANVISA. O transporte de medicamentos, de maneira alguma, deve ser feito com outros materiais, como é o caso de tabaco e artigos eletrônicos.

      Espero ter ajudado.

      Abs,

  15. Olá! sempre trabalhei em drogaria e agora esto indo para distribuidora e estou com muitas dúvidas principalmente sobre as documentações, qual curso seria indicado para meu caso?

    • Oi, Márcia!

      Creio que podemos lhe ajudar com as principais orientações, pois esta fase inicial realmente pode ser difícil, pois não adquirimos qualquer conhecimento sobre a área de logística na faculdade.

      Quanto às suas dúvidas posso lhe ajudar também.

      Não sei se você conhece, mas temos um curso inteiramente voltado para a área de logística farmacêutica (que também pode ser aplicada para a área de cosméticos e produtos médicos). Segue o link: https://cursos.farmaceuticas.com.br/produto/curso-de-logistica-farmaceutica/

      O curso foi feito com aulas gravadas e conteúdo didático elaborado através de minha experiência pessoal na área de logística de indústrias farmacêuticas nacionais e multinacionais e também da Dra. Lílian, que atuou por muitos anos em transportadoras e distribuidoras de medicamentos e cosméticos.

      Este pode ser assistido de onde estiver e quando quiser, pois nunca expira.

      O curso é rápido, em média 7-8 horas de duração, sem levar em consideração suas pausas e o tempo que você levará para responder os questionários de cada aula, além da leitura do material didático disponível.

      Possui certificado (enviado via e-mail) após conclusão que tem validade em todo território nacional.

      O material didático, Resoluções e manuais da Anvisa estão disponíveis para download.

      O valor é de R$ 299,99 e pode ser parcelado em até 10x sem juros no cartão.

      No decorrer do seu curso estarei a disposição (e-mail e telefone comercial – 11 3392 2424) para tirar dúvidas e lhe fornecer informações adicionais.

      O link para a aquisição do curso está abaixo:

      https://cursos.farmaceuticas.com.br/produto/curso-de-logistica-farmaceutica/

      https://cursos.farmaceuticas.com.br/cart/

      Independente de sua participação no curso fico na torcida para o seu sucesso!

      Att,

      ​​

  16. Bom dia Dra. Fernanda, tudo bem? Trabalhei em Drogaria por 25 anos, como Farmacêutica 6 anos, e atualmente, trabalho em uma distribuidora de produtos para saúde, cosméticos e Saneantes, fizemos a inclusão de fármacos, porém por enquanto não iremos fornecer antimicrobianos, psicotrópicos e termolábis.
    Tive que elaborar os pop´s e Manual de boas práticas na Raça, pois não tinha nenhum conhecimento de logística e normas Farmacêuticas em Distribuidoras.
    Me interessei em fazer o curso, creio que será excelente para meu currículo, Tenho 40 anos e amo aprender.
    Outra questão que gostaria de ver com você, sobre treinamentos aos colaboradores.
    Gostaria de Feedback quando possível.

    Agradeço imensamente pela contribuição.

    Adailsa Melo Dos Santos Videira
    CRF: 68841

  17. Bom dia,

    Tenho outra dúvida, aqui na distribuidora trabalhamos com licitações, gostaria de saber a respeito com vossa Sr. se por acaso seja atribuição do Farmacêutico, montar propostas de preços, fazer análise de participação de Pregões? Solicito por gentileza me ajudar nesse quesito: as atribuições do profissional farmacêutico que atue em uma distribuidora de produtos para Saúde, Correlatos, Saneantes, Cosméticos e Medicamentos.
    Grata.

    • Oi, Adailsa!

      Não creio que esta seja a função do farmacêutico. Está assumindo atividade além de sua função. Mas se esta for contemplada na descrição de seu cargo, e você assinar, aí seria um acordo seu com a empresa.

  18. Bom dia Fernanda,

    Gostaria de saber se vcs vão ministrar algum curso online sobre documentação e afins para distribuidorAs de medicamentos

  19. Olá!

    Fui convidada a ser RT de uma transportadora, porém não como funcionária, pediram pra que eu abrisse uma empresa ou prestasse serviços como autônoma. Vc sabe me dizer se posso abrir uma MEI?

  20. Boa noite Fernanda, tenho uma transportadora, estamos focando em transportar somente medicamentos. Como começar com o processo na ANVISA, para buscar a licença para transportar e armazenar medicamento e cosméticos?

Deixe uma reposta