16 dicas para ter sucesso no seu treinamento

16 dicas para ter sucesso no seu treinamento

Que os treinamentos são fundamentais para o crescimento profissional de um indivíduo, não há dúvida. Assim como a necessidade das empresas oferecerem treinamento para o aprimoramento de seus colaboradores é algo fundamental.

Sendo assim, o foco deste artigo não está relacionado com a importância dos treinamentos, e sim da  forma como serão ministrados para obter máximo aproveitamento e extrair melhores resultados de seus participantes.

Para tanto, selecionei 16 passos fundamentais para aumentar a sua audiência e conquistar o sucesso e em seus treinamentos:

 1. Seja um mero mortal

Dr-house-farmaceuticas

Há alguns ministrantes que se acham um verdeiro “Semi-Deus”, quando não o “Todo Poderoso” propriamente dito.

Atitudes de arrogância e prepotência só geram antipatia, perante os participantes, e diminuem a audiência.

Você tem que ganhar a simpatia do seu público nos primeiros 15 minutos de treinamento.

Mostre quem você é de verdade, sem máscara. Apresente-se como um mero mortal (que você é de fato!).

Afinal, ninguém é melhor que ninguém, apenas alguns têm expertise maior que outros em um determinado assunto.

Pense nisso.

2. Train the Trainers (treine os treinadores)

Train-the-trainer-farmaceuticas

Caso você seja um palestrante, professor, ou tenha como função principal dar treinamentos em sua empresa, então você mais que ninguém deve procurar aprimoramento constante.

Por mais que tenha experiência em determinado assunto no qual ministrará treinamento, é fundamental que procure ampliar suas fontes de conhecimento.

Sabe tudo sobre o assunto no Brasil? Então procure saber o que acontece lá fora também. Procure se informar mais sobre o que os profissionais de mesma habilidades que a suas estão fazendo em outros países.

Traga informações novas. Renove e aprimore-se sempre.

Para aqueles que trabalham com treinamento interno, a empresa tem por obrigação investir no aprimoramento do responsável pela atividade.

Deve estar previsto no bugdet, e no planejamento anual do gerente,  a relação de treinamentos  que o “trainer” deverá ser submetido, além dos demais os colaboradores de seu setor.

Há empresas, multinacionais, que possuem uma Universidade própria (em outro país) para treinar, qualificar e aprimorar o responsável pela área de treinamento.

Acho a ideia fantástica.

Seria excelente se grandes empresas adotassem essa iniciativa e criassem algum núcleo de ensino para seus colaboradores que tem como função principal multiplicar o  conhecimento aos demais funcionários.

Fica a dica.

 

 3. Promova um treinamento bem humorado e interessante

treinamento-chato

A pior coisa em um treinamento é acordar cedo e ouvir um blá, blá, blá sem fim de um ministrante mau humorado e de cara fechada.

Quando isto aconteça, não importa o conhecimento do palestrante, o currículo e sua capacitação. O aproveitamento do treinamento será reduzido pelos seguintes motivos:

  • Sono
  • Desinteresse

Treinamentos chatos desestimulam a atenção e promovem sono. Às vezes, nem um cafezinho estratégico salva.

Os melhores treinamentos, na minha opinião, são aqueles em que o ministrante descontrai e consegue atingir o engajamento do público.

Piadas, histórias divertidas, brincadeiras, contar situações inusitadas, etc, prendem a atenção e descontraem o ambiente.

Então, promova risadas e conquiste a sua audiência.

Mas lembre-se, piadas e brincadeiras devem ser oportunas e sem ofensa.

 

4. Seja objetivo e esclareça o propósito do treinamento

objetividade

Quando o objetivo do treinamento é claro os participantes conseguem compreender melhor a importância do assunto, e com isso dão mais valor ao que está sendo transmitido.

Deixe claro o propósito do treinamento e o quanto o colaborador ou público ganhará ao adquirir este novo conhecimento.

Exponha a necessidade do aprendizado e suas vantagens.

 

 5. Mostre que entende do assunto

Presenting the future

Eis a importância do item 2 “Train the trainers”.

Nada pior do que dar um treinamento e não ter pleno domínio no assunto ministrado.

Desde que você tenha sido escolhido para treinar um grupo de pessoas supõem-se  que você seja especialista e domine o tema a ser abordado.

Ainda mais com a internet… O acesso às informações é algo muito rápido e o público muitas vezes já vai ao treinamento preparado para fazer perguntas específicas sobre o que será debatido.

Já pensou alguém lhe fazer uma pergunta sobre o assunto de sua expertise e você não possuir a resposta, ou mesmo nunca ter ouvido falar a respeito do tópico questionado?

Situação chata!

Principalmente se quem perguntou pagou caro para lhe ouvir falar…

Tudo bem que ninguém é obrigado a saber tudo, mas pelo menos deve procurar se informar e se instruir sempre.

Sendo assim, estude e aprimore-se. Conhecimento nunca é de mais. Esteja um passo a frente, sempre.

 

 6. Fale a mesma língua que seu público

Business seminar

Conheça o seu público e, principalmente, conheça o universo da sua plateia. Pesquise sobre a rotina, terminologias e dificuldades encontradas no dia-a-dia.

Use as palavras familiares. Isso aproxima a sua plateia e mostra que você entende os problemas e dificuldades pelos quais eles vivem.

Todas as estratégias de treinamento devem estar baseadas em sua compreensão do público.

Desta forma, comunicando de forma correta com sua audiência, será muito mais fácil ensiná-los e o treinamento terá o máximo de aproveitamento.

Essa é a principal razão pela qual a maioria dos treinadores pedem ao grupo participante para se apresentarem. Caso não identifique o perfil do público, simplesmente você não conseguirá o total sucesso.

 

7.Faça o engajamento de seu público

teacher in classroom with eager students

Mais uma vez vamos falar em conquistar o público, prender a atenção e deixá-los apaixonados pelo assunto.

Para tanto, bom humor, receptividade, motivação e recompensa  (oferecer algum bônus de interesse ao término) são fundamentais.

Desperte o interesse e prenda a atenção.

Mas como fazer isso?

Deixe o treinamento emocionante, faça com que ele tenha impacto. O treinamento é uma atividade importante, mas é algo passivo. Na maioria das vezes, as pessoas ficam sentadas apenas ouvindo.  Alguns até “adormecem” com os olhos abertos, outros fecham e dormem mesmo, quando não roncam (Aff!!!), e muitos outros entram em devaneio.

Para que isso não aconteça, mude as regras. Saia da sua zona de conforto e mude a forma como o treinamento é feito.

 

Dicas para promover engajamento:

  • Faça perguntas intrigantes.
  • Promova a participação do seu público.
  • Promova debates e estimule os questionamentos.
  • Teste seu público de forma divertida.

Envolva-os em cada seção de treinamento, faça perguntas, responda as consultas e questionamentos.

 

Interagir, divertir, impactar e motivar. Eis a chave do sucesso.

8. Fale sobre suas derrotas e fracassos

treinamento-ministrante

Contar seus fracassos, e principalmente o que fez para dar a “volta por cima”, mostra que você é humano e tem experiência no assunto.

Erros são bons exemplos de aprendizado. Há maior assimilação do conteúdo com exemplos de fracassos e superação.

Transforme seus erros em exemplos e mostre saídas para para resolver os problemas que possivelmente serão encontrados ao colocar em prática o método/assunto ministrado.

 

9. Mostre o mundo real

 

audiencia

Nunca esconda a realidade e as dificuldades que seu público encontrará ao desenvolver determinada atividade em foco no treinamento.

Mostre a realidade, detalhes e as maneiras para sair de determinada situação.

Dê o máximo de exemplos possíveis. Tente articular os conceitos para que o público se conecte. Conte histórias, crie cenas e faça analogias relativas.

Dessa forma, você tornará o conteúdo mais fácil de ser absorvido.

Coloque-se a disposição para ajudar caso alguém encontre dificuldades no futuro.

Importante: Fale a verdade sempre. Jogue limpo.

 

10. Apresente vídeos novos

filme-antigo

 

Em treinamentos in company (ministrados dentro da própria empresa) é comum o uso de vídeos. Porém algum destes vídeos são mais velhos que o próprio ministrante.

Vídeos de forma geral, ajudam no aprendizado e despertam o interesse.

Dica: 

Passe vídeos curtos. Caso tenha mais de 10 minutos não conseguirá prender por muito tempo a atenção do seu público.

Vídeos com muito blá, blá, blá são chatos e desestimulam o interesse.

Então, pesquise um pouco mais e selecione vídeos mais novos e modernos.

Ou vai continuar passando o filme “Quem mexeu no meu queijo”?!?

PS: Nada pessoal contra aqueles que ainda o utilizam, mas já deu, né !?!

 

11. Tecnologia

Future Technology Display

Recursos tecnológicos são super bem-vindos.

Caso tenha um budget bacana, invista em grandes produções.

Algumas dicas que renomados profissionais do marketing de grandes empresas têm usado:

  • Telas gigantes (com mais de 10m)
  • Telas com led
  • Telas e projeções em 180º e 360º
  • Multi-telas
  • Vídeos 3-D
  • Óculos de realidade virtual
  • Projeção no teto ou em domo
  • Apresentação Interativa (como por exemplo o Alpha Deck®)
  • Vídeo Mapping

 

Estes são alguns exemplos, mas há diversos recursos tecnológicos para impressionar e causar impacto na sua audiência.

Profissionais altamente qualificados já estão utilizando tais recursos e conquistando promoções de cargos incríveis.

Caso faça lançamento de um produto utilize um dos recursos acima.

Ouse, inove e impressione, caso tenha verba para isto, é claro.

 12. Treinamento com Slides e Power Point

power-point

Em um treinamento é importante que haja algum tipo de apresentação de slides que podem ser do tipo “Power point”. Mas precisa usar templates (temas) do próprio programa do office?

Gaste um pouquinho do seu tempo ou um pouco do seu bugdet (verba) para desenvolver um template personalizado.

Sugiro algo clean e de fácil leitura.

Usar fonte do tipo “Times New Roman” (serifadas) em azul com palavras grifadas em vermelho simplesmente não dá!

Além de cafona, mostra amadorismo.

 

13. Esteja aberto para feedback

engajamento-treinamento

Embora a avaliação em forma de provinha ao término do treinamento seja útil, também é muito importante monitorar as reações das pessoas presentes em seu treinamento durante o período no qual ele está sendo ministrado.

Fique atento aos sinais de desinteresse e use estas pistas para melhorar a sua abordagem:

  • abertura de boca em excesso
  • pessoas tomando café a todo momento
  • muitas saídas para atender telefone
  • idas recorrentes ao banheiro

Estes sinais são verdadeiro feedback do seu curso. Caso os participantes apresentem algum destes comportamentos é sinal que o seu desempenho e o impacto do treinamento andam mal.

Situação oposta é quando há o engajamento e as pessoas sentem a necessidade de questionar, tirar dúvidas e compartilhar experiências.

Sala muito quieta ou com muitas conversas paralelas não é nada bom.

 

14. Coffee break

coffee-break

O Coffee break é uma parada estratégica para descanso e promoção de Networking.

É nessas horas que as pessoas procuram se conhecer, tiram alguma dúvida mais pessoal, e pedem seus contatos para futura consultoria.

Agora, ninguém te procurou durante o coffee? Sinal que o engajamento não está bom.

Paradas também são importantes para descanso e reflexão.

Dica: Sempre deixe algum tipo de suspense no ar antes de sair para o coffe break do tipo: “aguarde as cenas dos próximos capítulos”, “to be continued”…

Enfim, deixe para depois do café o melhor momento do treinamento. Aquela hora em que contará um segredo ou como fará para resolver um problema crítico. Isso despertará o interesse.

 

15. Provas

Business seminar

Para empresas, creio que seja uma ferramenta útil para medir a eficiência e eficácia do treinamento. Além de ser uma forma de prender a atenção do colaborador.

Ainda mais se você informar no início do treinamento que haverá prova e o resultado será apresentado ao gerente. Aí o engajamento será bom.

Mas em treinamento pagos, ministrados por terceiros, cria ansiedade desnecessária. As pessoas ficam tensas e não absorvem as informações de forma natural.

Não vejo como uma prova possa ser proveitosa, a não ser que o treinamento lhe proporcione um certificado real, ou lhe conferir algum título caso seja aprovado, como por exemplo uma qualificação como auditor.

 

16. Controle de treinamentos

controle-de-treinamento

Este deve obrigatoriamente ser usado pelas empresas que disponibilizam treinamentos internos para controlar o aprimoramento de seus colaboradores.

O controle do treinamento deve ser feito através de um trabalho em equipe entre o responsável pela área de treinamento, gerências das diferentes áreas e Recursos Humanos.

Deve haver um pleno controle, no qual todos os colaboradores devem ter o acompanhamento dos treinamentos que participaram, tanto fora como dentro da empresa.

E o que exatamente deve ser controlado?

 

Responsabilidade da Gerência

  • Procedimento Operacional Padrão (POP) – todos os colaboradores devem ser treinados nos POPs vigentes relacionados com a função executada na empresa. Controle para que todos estejam treinados na última versão de cada POP.
  • Treinamentos externos – planejar, investir (disponibilizar budget) e controlar os treinamentos necessários para o aprimoramento dos colaboradores do seu setor.
  • Medir a eficiência e eficácia dos treinamentos.

 

Responsabilidade dos Recursos Humanos

  • Controlar os treinamentos externos realizados pelos colaboradores de todas as áreas.
  • Arquivar cópia dos certificados dos treinamentos realizados por todos os colaboradores da empresas em pasta individual.
  • Manter controle de tais treinamentos digitalmente (software especializado ou planilha de Excel devidamente validada).
  • Enviar à Garantia com antecedência a relação de novos colaboradores para planejamento dos treinamentos introdutórios.

 

Responsabilidade do Trainer 

  • Elaborar e controlar todos os treinamentos realizados pelos colaboradores, sejam em POPs, in company ou treinamentos externos.
  • Realizar treinamentos periódicos.
  • Medir a eficiência e eficácia dos treinamentos.
  • Arquivar provas.
  • Arquivar as listas de controle de treinamentos.
  • Garantir que todos os colaboradores sejam devidamente treinados.
  • Gerenciar o software ou planilha de controle dos treinamentos de todos os colaboradores da empresa.

 

Deve haver uma boa comunicação entre as gerências, o RH e o responsável pela área de treinamentos para que não haja furos e aconteça de algum colaborador não ser treinado em uma atividade essencial para o desempenho da função no qual foi contratado.

 

Formas de controle:

  • Softwares especializados
  • Planilhas de Excel

Use uma das duas opções, desde que ambas estejam devidamente validadas (validação de sistemas computadorizados).

 

 

Finalizando

sucesso-treinamento

 

Estas são regras básicas, mas que sempre funcionam para quem quer ser um bom ministrante.

Coloque-as em práticas em seus treinamentos e arrase com o seu público.

Fique atento porque bons treinamentos podem gerar promoções ou contratações!

 

Caso conheça alguém da área, e conclua que este post sobre treinamento pode ajudar de alguma maneira,  compartilhe as informações com o seu colega.

 

*Fonte das imagens: Google

 

INSCREVA-SE EM NOSSA NEWSLETTER
Join over 3.000 visitors who are receiving our newsletter and learn how to optimize your blog for search engines, find free traffic, and monetize your website.
We hate spam. Your email address will not be sold or shared with anyone else.
Formada em 2000 em Farmácia industrial pela Faculdades de Ciências Farmacêuticas Oswaldo Cruz, começou a atuar na área farmacêutica em 1998 com projetos científicos e em farmácia de manipulação. Em 2001 iniciou sua carreia em indústria farmacêutica, atuando nas áreas de Controle de Qualidade, Garantia e Gestão de Sistemas da Qualidade, Qualificação e Validação. Com experiência de mais 17 anos no setor, trabalhando em indústrias farmacêuticas nacionais e multinacionais, hoje realiza consultorias e treinamentos para indústrias de medicamentos, indústrias de cosméticos e saneantes, distribuidoras e montadoras de equipamentos da área farmacêutica. Empresária, consultora, blogueira, fundadora do Portal Farmacêuticas e da consultoria que leva o mesmo nome, esposa e mãe de duas filhas, tem como nova missão a criação de um portal, Farmacêuticas, voltado exclusivamente para o mundo farmacêutico, com dicas de projetos, eventos, cursos e notícias.

5 COMENTÁRIOS

  1. Parabéns pelo post e pelo blog!
    Acrescentaria aqui somente uma técnica utilizada em apresentações que está em alta, é o storytelling, ou alguns chamam “a jornada do herói”, que nada mais é a arte de contar histórias que prendem a atenção e levam o ouvinte para o foco do objetivo do treinamento. Pra alguns casos é bacana utiliza – lá.

Deixe uma reposta